O Blog objetiva difundir conhecimento teórico e prático sobre a Previdência dos Militares. O foco continua sendo a PMERJ, mas, por certo, os militares de forma geral são os destinatários dos conteúdos postados. A análise e o entendimento dos Tribunais de Justiça permanecem e continuam sendo o norte para as questões previdenciárias polêmicas vividas pelos militares. Nosso Canal no Youtube: https://www.youtube.com/c/MilitarEstadual:

quarta-feira, 6 de julho de 2016

PMERJ/ Portaria n° 346, de 2010 - Instruções Reguladoras das Inspeções de Saúde e das Juntas de Inspeção de Saúde.

O Centro de Perícias de Saúde (CPS) ainda não foi criado na PMERJ. Planejado e citado nas inovadoras Portarias Internas da Corporação (346, 347, 348, 349, 350 e 351), não vingou até o momento. Continuamos aguardando... um olhar humanizado... uma atitude firme para criar o Centro de Perícias de Saúde "na estrutura da Corporação".  

O CPS continua sendo a esperança de melhoria da qualidade na prestação dos serviços periciais e de reconhecimento dos bons serviços prestados por oficiais e praças que ali desempenham função há décadas. 

Enxergar além, ter uma visão estratégica de futuro e até de Previdência (chegar antes), combinar Perícias Médicas e Saúde Ocupacional é mais uma das importantes necessidades da Corporação. 

Faltam instalações adequadas, salas e mobiliários pensados para receber inspecionados militares e seus dependentes. Sobra pessoal qualificado e vocacionado a servir.

Os militares (e não faço referência aos que "armam" e que simulam doença) vulnerabilizados por um infortúnio originado na atividade policial, e, outros doentes acometidos pelo desgaste físico e mental da profissão ocupam os estreitos corredores da "pobre" Seção de Perícias Médicas. É inevitável. É o que se tem e o que não se fez.  

Apenas para que você reflita:
O ano passado fui atendida em uma repartição pública, onde o recepcionista me comunicou: - não vou poder atender a Srª porque já fiz 3 (três) atendimentos hoje. Por favor, vá a outro setor. Após uma leve discussão, inclusive com a presença do chefe do recepcionista, deixei a repartição (contrariada). Ao sair, imediatamente, lembrei da Polícia Militar (doadora, incansável...). Nessa mesma Seção, uma única praça ou um único oficial ali lotado chega a atender diariamente centenas e centenas de pessoas. Creia! Já houve relatos de que um único oficial médico atendeu 200 (duzentos) inspecionados. E o recepcionista, ora, recebeu três para atendimento e achou que foi muito! É passando por determinadas situações que percebemos valores... 



Nas próximas postagens falaremos das portarias internas de 2010 que, ignoradas por muitos ainda, quebraram padrões. A de n° 346, por exemplo, extinguiu o "IFP", trouxe a Perícia Psicopatológica, apresentou normas claras (transparentes) e de fácil entendimento referente às inspeções e juntas de saúde, revogou a antiga e superada Portaria Interna n° 179/ 97, que tratava da regulamentação das Juntas.

Vamos lá?


Nenhum comentário:

Nosso Canal no Youtube: https://www.youtube.com/c/MilitarEstadual: